A Trajetória De Sucesso De Luiza Trajano


“Primeiro faça o necessário, depois faça o possível e, de repente, você vai perceber que pode fazer o impossível."

Este é o lema da empreendedora considerada a mais rica do país com uma trajetória de vida surpreendente e incentivadora. Luiza Trajano ocupa a oitava posição no ranking de bilionários brasileiros da revista Forbes. Do ano de 2019 pra cá, de acordo com a Forbes Brasil, seu patrimônio aumentou 181%, o que a fez subir 16 posições no ranking de bilionários.

Luiza Helena Trajano Inácio Rodrigues, nasceu no interior de São Paulo, na cidade de Franca em 1948. Comanda a rede de lojas de varejo Magazine Luiza, assim como, outras empresas integradas a sua holding. Ano passado, de acordo com a Forbes, sua fortuna foi estimada em US $4,9 bilhões, sendo a mulher mais rica do Brasil e também foi considerada uma das 100 mulheres mais influentes do mundo pela revista Time.

Graduada em Direito conseguiu transformar uma rede de lojas localizadas em Franca em uma rede suficientemente forte para brigar com gigantes do segmento como Casas Bahia e Ponto Frio. Passou por diversos setores, como cobrança e vendas, antes de se tornar diretora-superintendente do Magazine Luiza.

A empresária ficou conhecida nas redes sociais após participar de uma entrevista no programa Manhattan Connection, onde afirmou que o Brasil estaria vivendo a "década do varejo".

Luiza conheceu seu marido na Universidade Federal de Franca aos 18 anos. Assim, aos 24 de idade casaram-se e tiveram três filhos. O primogênito, Frederico Trajano, a filha Ana Luiza e a caçula Luciana. Luiza ficou viúva em 2009, quando Erasmo, seu esposo, faleceu aos 62 anos de infarto.

Seus filhos mudaram para a capital paulista a fim de completar o ensino superior. Frederico entrou na Fundação Getúlio Vargas, aos 16 anos, para estudar Administração de Empresas. Depois, fez uma especialização em Stanford e, por fim, Fred retornou definitivamente para o Magazine Luiza, liderando a evolução digital pela qual a companhia passou.


Magazine Luiza é referência em inovação e diversidade

A filha Ana Luiza é chef de cozinha, pesquisadora da cozinha brasileira e presidente do Instituto Brasil a Gosto. Luciana, a filha caçula da empresária é pedagoga e filósofa e, atualmente, mora em Portugal com a sua família.

A empresária é filha e sobrinha única, adorava presentear os seus familiares e aos 12 anos, querendo dar presentes no Natal aos seus e não tendo dinheiro para tanto, sua mãe a encorajou a trabalhar e pagar por esses presentes. Assim, trabalhou de balconista na loja da tia durante suas férias escolares. Surgia ali, a empreendedora que repetiu essa experiência nos anos seguintes. Após concluir o ensino médio, foi oficialmente contratada aos 17 anos de idade.


Luiza Trajano foi vendedora, gerente de loja, também foi encarregada e compradora. Dessa forma, no ano de 1991, assumiu a liderança da empresa. E, num período onde a internet não era tão popular, resolveu modernizar a empresa, criando uma loja virtual de eletrodomésticos. Contra todas as possibilidades de insucesso, também decidiu criar uma grande liquidação no mês de janeiro – chegando a oferecer 70% de desconto em seus produtos - com abertura das lojas às 5h da manhã, o que lhe converteu em um faturamento de R $100 milhões num total de cinco horas apenas.



Um outro passo ousado e muito certeiro, foi aliar-se ao programa de televisão da Rede Globo, o Domingão do Faustão, oferecendo os produtos do Magazine Luiza no Caminhão do Faustão.

Em um outro período, após uma pesquisa, descobriu que seus funcionários não tinham orgulho em ser vendedores, para tanto, decidiu que todos os funcionários seriam chamados de vendedores e no ano de 1993 criou um programa de bonificação que permitia aos funcionários a participação na distribuição dos lucros da empresa. Assim como, os funcionários foram incentivados a participarem de reuniões de equipe, fortalecendo a cultura da empresa no que tangia a transparência e pertencimento. Dez anos depois, a companhia seria a primeira varejista a receber o prêmio de Great Place to Work, onde se mantém no topo desse ranking até hoje.


No início dos anos 2000, o Magazine Luiza lançou seu site de comércio eletrônico. Nesse período, a empresa também comprou outras redes de lojas, elevando a um crescimento de 46 lojas inauguradas em São Paulo em um único dia de 2008. Dois anos depois, a rede chegou ao Nordeste com a compra das 136 unidades das Lojas Maia.

Assim, no ano de 2011, o Magazine Luiza estreou no mundo das ações, captando R $925 milhões, com suas ações sendo negociadas a R $16. Porém, logo após, os papéis caíram e atingiram o índice abaixo de R $1. A solução para recuperar o desempenho foi a separação das operações digitais nas lojas físicas. Luiza Trajano, mais uma vez, foi contra e a partir de então, as ações da empresa sofreram uma valorização exorbitante de mais de 5.000%.



Trajano, também, lidera o Grupo Mulheres do Brasil, que foi formado em 2012 por cinquenta mulheres atuantes em diversos segmentos da economia.

Essas mulheres se uniram por um objetivo em comum, ou seja, melhorar o país. Hoje, elas são mais de quatro mil e se encontram todo mês para discutir e propor ações ligadas à educação, empreendedorismo, projetos sociais e cotas para mulheres.

Por fim, no último mês de 2021, a empresária Trajano foi a única mulher brasileira a constar na lista das 25 mulheres mais influentes do mundo, através do jornal britânico Financial Times.

“O empreendedor nunca deixa de empreender. A motivação vem do espírito. É uma vocação enxergar oportunidades em cada situação.” É desse jeito apaixonado que Luiza Trajano vê o trabalho”.







12 visualizações0 comentário