Outro Branco Ou Mestiço - Por Gilson Guimarães



Algum médico no Reino Unido perguntou sobre sua etnia? Como você respondeu?


A questão sobre etnia e raça no Reino Unido pode ser confusa para pessoas da América do Sul. As pessoas nos Estados Unidos têm a opção da categoria “hispânica”, mas não há uma resposta equivalente no Reino Unido. Costumamos inserir uma resposta “Outro branco” ou “Mestiço”, mas ainda não há uma que reflita o povo latino e sua herança cultural e social.


Sou professor da Universidade de Westminster e, como parte do meu trabalho, estudo como a etnia pode afetar a saúde e o bem-estar das pessoas. Tenho 37 anos e se você olhar minha foto provavelmente me classificaria como “Branco”. De fato, por muito tempo, foi assim que me identifiquei. Mas isso mudou recentemente.


Em minha pesquisa atual, tentei entender como o racismo e a marginalização influenciam a forma como as pessoas acessam os serviços de saúde pela Internet. Compreendi que, embora tenha uma leve pigmentação na pele, a discriminação que recebi foi baseada no meu sotaque, para ser mais preciso no meu sotaque do Leste Europeu. Enquanto a raça tende a ser associada à pigmentação da pele e há evidências substanciais de que pessoas de ascendência negra foram minorizadas e marginalizadas no Reino Unido, a etnia vai além da cor da pele. Etnia refere-se à língua falada em casa, crenças religiosas, rituais culturais, tradições e redes sociais ricas. E agora também sabemos que as pessoas podem ser discriminadas por causa de sua origem étnica.


Por isso, entendi que sou uma minoria étnica morando no Reino Unido, que não tem o privilégio de quem se identifica como “Branco Comportamento Algum médico no Reino Unido perguntou sobre sua etnia? Como você respondeu? 19 britânico”. Sou uma pessoa orgulhosa de uma minoria étnica, e é hora de todos reconhecermos nossas origens culturais.

Minha pesquisa atual explora o uso da tecnologia para ajudar pessoas de várias populações étnicas marginalizadas a acessar serviços vitais de saúde.


Como Funciona E Como Você Pode Ajudar?


É uma pesquisa curta, que leva cerca de 15 minutos para ser concluída e os entrevistados

podem ganhar um voucher da Amazon no valor de £100. Aqueles que quiserem participar de uma entrevista on-line de acompanhamento também receberão £45 em agradecimento

pela generosa participação. Espero que minha pesquisa inclua as vozes de latinos, hispânicos e outros sul-americanos para que possamos desenvolver serviços de saúde que

atendam às necessidades de todos.


Evento On-line Em Parceria Com A Casa Do Brasil Em Londres


Recentemente realizamos um evento online em parceria com a Casa do Brasil em Londres onde reforçamos a importância deste estudo e damos mais detalhes. O evento está disponível na página do facebook da Casa do Brasil em Londres e Brasileiros na Inglaterra.

https://www.facebook.com/casadobrasiluk


Para participar da pesquisa, basta fazer a leitura do QR code abaixo, visitar nosso website ou utilizar o link: https://westminsterpsych. az1.qualtrics.com/jfe/form/SV_9tnuruQMgBK7LlY

www.digitalsexualhealth.net











Sobre Tom Nadarzynski (Reino Unido)


Tom Nadarzynski, MSc, PhD, é professor sênior em Saúde e Psicologia Digital na Universidade de Westminster. Editor Consultor do Journal of Sex Research. Também trabalha no desenvolvimento e implementação de serviços digitais para controlar infecções sexualmente transmissíveis. Seu atual programa de pesquisa explora a aceitabilidade de módulos de Inteligência Artificial (IA) para aconselhamento de saúde sexual e reprodutiva em populações étnicas racialmente minorizadas.


Fonte: Dr Tom Nadarzynski Senior Lecturer

Psychology, School of Social Sciences

University of Westminster

E-mail: T.Nadarzynski@westminster.ac.uk

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo